Marina De La Riva canta Dorival Caymmy – São Paulo

Marina de la riva canta Dorival Caymmi - capaA cantora Marian De La Riva sobe ao palco para uma série de shows, comemorando o centenário de nascimento de Dorival Caymmi. Será no Teatro do Sesc Bom Retiro (Alameda Nothmann, 185 – São Paulo) e tem três datas programadas: 10.04 (sexta) às 20h, 11.04 (sábado) às 19h e 12.04 (domingo) às 18h.

Nessa homenagem, a cantora carioca interpretará obras do compositor baiano que falam sobre amor, folclore e o mar, além de toadas e sambas como: É doce morrer no mar, Vestido de bolero, Acalanto, Você não sabe amar, entre outras.

Para adquirir ingressos, acesse a página do Sesc

Biografia – Marina de la Riva é uma intérprete brasileira de alma cubana. Seu pai e seu avô são cubanos que fugiram da ilha após a ascensão do ditador Fidel Castro. A família mudou-se inicialmente para Miami e depois para o Brasil – mais precisamente Campos, cidade do interior do Rio de Janeiro onde Marina nasceu, em 1972.

Em 2004 ela viaja até Cuba para gravar seu disco de estréia com o título “Marina de la Riva”. Lançado apenas em 2007, neste álbum ela gravou um repertório de clássicos cubanos, acompanhada por músicos locais.

Bom show.

😉

Anúncios

Cuidados ao usar fones de ouvido

Cuidados no uso de fones de ouvido - capaOs perigos para danos a audição só crescem junto com a crescente venda de smartphones e de tocadores de música (MP3). Cerca de 360 milhões de pessoas ao redor do mundo apresentam sintomas de uma audição prejudicada. Esse problema torna-se mais frequente em países desenvolvidos e também nos em desenvolvimento, pois essas economias facilitam o acesso aos aparelhos.

Recente estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que 1,1 bilhão de pessoas entre 12 e 35 anos usam aparelhos sonoros em “volumes inseguros”, criando um risco permanente de perder a audição

Ensaios clínicos realizados em 2014, pelo Instituto Nacional de Surdez e Outros Distúrbios de Comunicação (NIDCD), nos Estados Unidos, não devemos ficar expostos a qualquer ruído que esteja acima de 85 decibéis por mais de oito horas. Um MP3 player, por exemplo, em seu volume mais alto, pode chegar a 105 decibéis.

Faça exames de audiometria regularmente

Faça exames de audiometria regularmente

Adolescentes e o som alto

Pesquisa feita em 2014 entre estudantes de dois colégios particulares da cidade de São Paulo mostrou que quase 80% dos jovens (entre 14 e 18 anos) ouvem música em volume superior ao limite considerado seguro.

Realizado pela Proteste e Sociedade Brasileira de Otologia (SBO), o levantamento mediu o volume do som escutado por 68 estudantes dos Colégios Marista Arquidiocesano e Dante Alighieri e verificou que 79,4% dos alunos ouviam música em volume superior a 85 decibéis, limite para evitar lesões auditivas.

O volume médio aferido pelos pesquisadores foi de 92 decibéis, que pode ser comparado, por exemplo, a uma batedeira. O volume máximo encontrado no caso de um dos estudantes foi de 109 decibéis, índice superior ao ruído feito por uma furadeira.

“A perda auditiva, em menor ou maior grau, acontece a partir dos 50 anos, com o envelhecimento. O que vai acontecer com esses jovens é que poderão ter perdas mais severas ou precoces” – disse Paulo Roberto Lazarini, médico otorrinolaringologista e presidente da SBO.

Segundo o estudo, 64% dos estudantes pesquisados ouvem música no fone de ouvido por um período superior a duas horas diárias. “No intervalo de 90 a 100 decibéis, índice médio que foi medido entre os estudantes, o tempo máximo de exposição não deve ultrapassar a duas horas”, disse Lazarini.

Evite exposição excessiva

Evite exposição excessiva

Veja algumas dicas para evitar prejuízos à audição:

Headphones e fones de ouvido – os fones que serão usados nos smartphones devem caber corretamente e de modo confortável ao ouvido. É importante testar alguns modelos antes de começar a usar. Uma boa opção de fones de ouvido são os earbuds (com ponta). Quando o assunto é headphone, o ideal é que seja um modelo que cubra o ouvido e bloqueie completamente o som.

Descanso aos ouvidos – A OMS indica que as pessoas não devem ficar expostas a 80 decibéis por mais de 60 minutos. Esse volume é equivalente ao som de um trânsito . O ideal é que a pessoa escute apenas uma hora por dia de música.

Abaixe o som do smartphone – Desde 2013, os smartphones da Europa colocaram um limite sobre o alto volume, quando arrisca passar de 85 decibéis. Já os smartphones dos Estados Unidos e Brasil possuem apenas com alerta sobre quando a pessoa excede os volumes.

Use protetores de ouvido – Mesmo quando a pessoa não está ouvindo música, ela está exposta ao som. O ideal é usar protetores de ouvido para evitar uma longa exposição a poluição sonora. Mas lembre-se, nunca coloque o protetor profundamente no ouvido, isso pode causar problemas de saúde.

Faça testes de audição – Sentiu zunidos ou perdas de audição repentinas (mesmo  por curtos períodos), faça exames periódicos. Para adultos, o ideal é fazê-lo a cada 5 ou 10 anos.

Fique no silêncio – Todos os ruídos ao redor do mundo acabam prejudicando não apenas nossa audição, mas também o coração. A University of British Columbia descobriu que aqueles que trabalham em ambientes ruidosos sofreram duas a três vezes os problemas cardíacos. Da mesma forma, é ruim para o cérebro. Estudos mostram que o ruído impede o aprendizado, memória e concentrações. Aposte em fones e protetores de ouvidos

 

Fontes: Sites Terra e Game Vício

Para ouvir na prática de Yoga – Vol 2

Para ouvir na prática de Yoga - Vol 2Trazemos mais uma de nossas propostas para músicas na prática de Yoga.

Abaixo, separamos uma nova sequência musical. Com um pouco menos de trinta minutos, pode ser usada para sequencias curtas em casa, finalizando com um relaxamento.

Dê play e boa prática.

 

Acesse também: Prática de Yoga – Vol 1

Namastê!

😉

Para deliciar os ouvidos

Para ouvir - Budha-bar exmperience Mix - DJ I.Am.OneA ideia é trazermos mais dicas do que ouvir durante a prática de Yoga, caminhada ou mesmo curtir em casa.

Apresentamos uma seqüência musical criada pelo DJ I.Am.One, que vive em Bucareste (Romênia). Criado para o famoso bar-restaurante Budha Bar, temos uma incrível trilha que nos acompanha em vários momentos. Leve nas batidas, mas rico em astral, é perfeita para encher sua casa de alegria ou preencher o corpo para suas práticas de exercício.

Divirta-se com mais de duas horas de músicas alinhadas para agradar (deliciar) nossos ouvidos. Dê play e sinta bons fluídos desta viagem multi-cultural em forma sonora.

Esse set é liberado para download: clique aqui

Namastê!

😉

“Holi – Festival das Cores” quer colorir o Parque Ibirapuera

Holi - Festival das cores no Ibirapuera - capaNo próximo dia 25/10 (sábado) acontece a segunda edição do Holi – Festival das Cores. O local escolhido será o Parque do Ibirapuera aqui em São Paulo. O evento nos mostra a comemoração indiana pela chegada da primavera, além de promover a paz entre as pessoas.

Começando às 10:00h, o público se reúne para uma aula de Yoga e meditação coletiva. Na sequencia atrações musicais preenchem o cardápio do dia, passando por mantras, reggae e música eletrônica. Em 2013 o evento reuniu mais de 20 mil pessoas.

Holi - festival das cores - uniaoMas o festival é muito conhecido pelo colorido dos pós especiais e biodegradáveis, que são lançados ao ar pelos participantes. Como não oferecem risco à saúde ou ao ambiente, podemos participar dessa “batalha colorida”. A participação no evento é aberta ao público, mas os kits com o porta cores e os pós coloridos vão de R$ 30 a R$ 140 e podem ser adquiridos no site ou na página do evento no Facebook.

As cores representam os sete chakras, considerados pelo hinduísmo os vórtices de energia do corpo. No evento serão usados o verde (união), roxo (saúde), amarelo (alegria), rosa (renovação), azul (paz), vermelho (amor) e laranja (positividade).

Como o Ibirapuera possui um grande fluxo dos mais variados públicos, esperamos que os momentos das explosões de cores do Holi, façam com que as pessoas se vejam como iguais e reflitam a importância de se compartilhar os sete chakras. Cada um de nós é um agente transformador da cidade, afirma Bruno Lambiasi, sócio-diretor da Verdi Produções, organizadora do evento.

Holi - festival da cores - Yoga

Programação:

10h – Abertura + Yoga + Meditação Coletiva
11h – Dança Indiana “Bharatanatyam”
11h15 – Música Indiana “Bhajans”
12h15 – TK and Nam Rock
13h30 – Xaxado Novo
14h30 – Bloco Kaya na Gandaia
15h15 – DJ Piero Chiaretti
16h30 – Jam Session Verdi

Data: 25 de outubro
Local: Parque Ibirapuera
Entrada: gratuito
Fonte: Hypeness

 

Música na web para prática de Yoga

Para ouvir na prática de YogaSeguindo a ideia para “dicas para ouvir na prática de Yoga”, trazemos mais duas excelentes opções para acesso de sonoridades que podem servir de trilha para esse momento especial.

Buscando novas opções disponíveis na web, esbarramos com dois bons exemplos de ferramentas que abrem um “sem limite” de possibilidades para escutarmos música dedicada ao relaxamento e espiritualidade.

 

Dê play e descubra boas e novas sonoridades:

Sandro Shankara sutra_realsentidoSandro Shankara – formado em Musicoterapia, trabalha com música indiana e fala sobre mitologia hindu. Aqui mostramos o link para o perfil dele no SoundCloud onde disponibiliza suas inúmeras composições, todas perfeitas para meditação e realização das posturas de Yoga.

Visite: https://soundcloud.com/sandro-shankara/

 

lastfmLastFm – trata-se de outra rede social dedicada a sons. Você pode acessá-la e usá-la como uma rádio, pois você pode ouvir gratuitamente, mas sem fazer download. Mais recentemente, a ferramenta começou a disponibilizar parte de seu conteúdo para compra (formato digital ou físico).

No link abaixo você acessa a pesquisa com a tag “Yoga”. O cardápio é vasto… vale experimentar e curtir o que vem por aí.

Visite: http://www.lastfm.com.br/tag/yoga

 

Namastê.

Para ouvir na prática de Yoga – Vol 1

O uso de música durante a prática de Yoga gera inúmeras opiniões.
Muitos alegam que ela pode dispersar atenção e prejudicar o foco. Outros apontam como uma boa solução para eliminar as distrações externas ao seu momento.

A música pode ser utilizada como uma conexão entre a prática e seu eu interior. Mostra uma cadência e associa ciclos que ajustam a respiração, o que desperta a nossa percepção sutil. Funciona como um instrumento que conecta corpo, mente e espírito.

Muitos alunos descrevem uma situação mais confortante e motivadora quando realizam aulas (ou em casa) com música. Assim, trazemos uma dica para ouvir na prática de Yoga. Uma playlist com 53 minutos de músicas inspiradoras. Perfeitas para sua prática individual ou com família e amigos.

Dê play no link abaixo e inspire-se. Namastê.

.

.