4ª parte Chakras – Plexo solar e Baço

Chakra Plexo Solar - simboloChakras entendendo melhor sobre cada um deles

Assim como há a anatomia do corpo físico, podemos perceber também uma anatomia espiritual no Ser Humano. Nela estão inúmeros chakras e centros energéticos. Dando continuidade ao artigo Chakras – entendendo sua importância, começamos uma série de artigos onde ressaltaremos os 12 principais Chakras de nosso corpo, mostrando as características de cada um deles.

12 prinicpais Chakras

Abaixo trazemos dois destes vórtices que funcionam como usinas geradoras de energia do corpo:

Chakra Plexo solar7 – Chakra Plexo Solar

São dois pontos energéticos, o Anterior no final do Esterno ou processo xifoide e seguindo na mesma direção o Posterior. São centros responsáveis pela paixão, pelo desejo e pelas emoções inferiores, tanto positivas quanto negativas. Estimula a energia da coragem, do compromisso e da determinação, as três qualidades importantes para obtermos sucesso em nossos objetivos.

Controla os órgãos internos na área abdominal, incluindo o diafragma e o pâncreas. Também funciona como distribuidor das energias (Pranas) inferiores e superiores. Esse centro também acumula o estresse, o medo, a raiva, o nervosismo e os sentimentos de culpa.

O chakra do plexo solar exige atenção e precisa estar sempre em equilíbrio. Sua energia também exacerba a ganância e o egoísmo, características contrárias às necessárias para se alcançar a realização na vida.

Com a ajuda do chakra Cardíaco, ativado e bem desenvolvido, podemos transformar o impacto negativo do Chakra do Plexo Solar.

Este Chakra é o primeiro a ser afetado para quem faz uso de drogas lícitas ou ilícitas:

Álcool O desejo incontrolável de beber deve-se á existência de grandes elementais encravados no Chakra do Plexo Solar, no Laríngeo e no secundário do Laríngeo. O tamanho desses Elementais varia e, em alguns casos, pode atingir de 8 a 10 cm de diâmetro.

Drogas Ilícitas No caso desses dependentes, os elementais são ainda maiores e mais fortes. Além de fendas, a rede elétrica dessas pessoas tem grandes perfurações ou buracos. As redes protetoras dos chakras do Plexo Solar, do Laríngeo, do secundário do Laríngeo, Ajna e da Coroa estão furados. Como consequência, a pessoa tem alucinações visuais e auditivas. As redes protetoras dos Chakras menores das Orelhas também são afetadas. Se o paciente é agitado e não consegue dormir, a rede protetora do Chakra da Base também já foi afetada. Os pacientes viciados de uma forma geral têm o corpo energético exaurido, os Chakras da Base, do Umbigo, do Baço e do Plexo Solar estão com depleção. Esse é um dos principais motivos por que os dependentes de drogas sentem impulso incontrolável para usá-las.

 

Absorvendo ar - pranayama8 – Baço

Esse centro é um gerador de vitalidade e ajuda o corpo físico a purificar suas toxinas. É um chakra muito importante para a manutenção da boa saúde.

Está localizado logo abaixo da cavidade da costela, à esquerda do estômago. Quando esse chakra está fraco, as pessoas tendem a serem depressivas e seu nível de energia é afetado até por condições climáticas ruins, principalmente se houver pouca exposição ao sol.

O centro do Baço precisa definidamente estar ativo sempre, psicológica e espiritualmente, e saudável para obter grandes resultados na vida. É responsável pela absorção do ar, digerindo esse Prana em muitas cores e distribuindo-as para os outros chakras, através de diferentes Nadis (como se fossem as veias sutis) ou Meridianos.

Veja também:

Namastê.

😉

Anúncios

3ª parte Chakras – Laríngeo e Cardíaco

Chakras LaringeoEntendendo melhor sobre cada um deles

Assim como há a anatomia do corpo físico, podemos perceber também uma anatomia espiritual (ou sutil) no Ser Humano. Nela estão inúmeros chakras e centros energéticos. Dando continuidade ao artigo Chakras – entendendo sua importância, começamos uma série de artigos onde ressaltaremos os 12 principais Chakras de nosso corpo, mostrando as características de cada um deles.

12 prinicpais ChakrasAbaixo trazemos mais dois destes vórtices que funcionam como usinas geradoras de energia do corpo:

5 – Chakra Laríngeo

O Chakra Laríngeo controla e comanda a Glândula Tireoide, que fica no meio da garganta. Estritamente associado à objetividade e à praticidade. É o centro da expressão da mente concreta, relacionado à inteligência concreta e ao discernimento.

Um centro de força Laríngeo bem desenvolvido é requisito para a transformação de ideias em planos, praticar atividades organizadas e resultados. Se esse centro for desenvolvido em excesso, sem considerar o coração, a pessoa se torna excessivamente crítica e muito meticulosa.

Chakras Cardíaco6 – Chakra Cardíaco

São dois pontos, o Anterior, mais ou menos no meio do osso Esterno (um osso chato, plano e ímpar que apresenta 3 partes: manúbrio, corpo e processo xifoide) e seguindo na mesma direção o Posterior.

O chakra Cardíaco Anterior controla e comanda a Glândula Timo, o sistema imunológico e o coração em termos físicos. Já o Chakra Cardíaco Posterior controla o pulmão.

Em geral, estes dois pontos são os centros de forças mais familiar às pessoas. Está relacionado à inteligência emocional, ao carisma e à natureza do amor. As faculdades do amor, compaixão, altruísmo e benevolência utilizam o centro cardíaco, especialmente guiado pela natureza do amor incondicional estimulada pelo Chakra Coronário.

Esse centro do amor se expande, ou se contrai, de acordo com a atividade e a emoção projetadas ou recebidas pelo indivíduo. Quando nos apaixonamos ou fazemos coisas boas para os outros, sentimos uma sensação aconchegante e agradável na região do peito, do mesmo modo quando uma pessoa fere a outra, o peito fica pesado, contraído e fechado.

Ao ativar esse centro, pode-se sentir amor, paz, felicidade e inclusive adquirir naturalmente a capacidade de perdoar os outros.

Veja também:

Namastê.

😉

Livro Manual do Herói

manual do heroi - capa livro

Autora: Sonia Hirsch

Segundo a editora Correcotia, o Manual do Herói “coloca ao alcance de leigos e estudiosos os conhecimentos básicos da medicina e da dietética chinesas… ultrapassa o conceito de alimentação natural e entra nas questões mais profundas da alimentação”.

Nada de receitas de drogas e regras chatas e técnicas que dão crises de ansiedade. Traz uma linguagem atraente e apresenta uma síntese da filosofia holística que os chineses desenvolveram em relação à alimentação. Prevenindo e equilibrando o organismo, evitamos desarmonias que causam doença.
Aborda alimentação, órgãos, energia vital, sangue, respiração sobre a ideia do Ying e Yang. Entendendo os processos internos e externos do corpo nos livramos das receitas do dia a dia. Facilita o entendimento do valor de trocar a “medicina da doença” por uma “medicina da saúde”.

Yin Yang - fogoYing & Yang

Tudo o que se quer entender carece de um mínimo de arrumação. Os chineses de antigamente, muito apaixonados pela observação e classificação dos fenômenos da natureza, arrumaram o mundo primeiro em yin e yang, a quietude e o movimento, o sombrio e o luminoso, o vazio e o cheio, a água e o fogo.

Essa forma de pensar, a princípio estranha, se torna simples e vigorosa quando nos acostumamos com ela – ou melhor, quando percebemos que yin e yang não são forças opostas e distintas, mas qualidades inseparáveis de um mesmo processo. Você joga a bola para cima, herói, e enquanto há impulso ela sobe, e isto é yang; acabado o impulso ela pára de subir e cai, e isto é yin. Yang: movimento. Yin: quietude.

Nada é yin ou yang o tempo todo. Quando um movimento atinge sua expressão máxima, se transforma no outro. Como uma onda no mar, que começa devagarinho, vai crescendo, mostra sua força, atinge seu máximo – e quebra, deixando despencar aquele monte de água e espuma.

Yin e yang refletem as mutações contínuas do próprio universo e nos dão a chave para compreender uma realidade sempre relativa, cheia de novidades e surpresas, e entretanto constante em seus ciclos temporais.

Namastê!

😉

Fonte: Editora Correcotia / Além das paredes

Intestino – o “Segundo Cérebro”

Intestino - o segundo cerebro - capaO intestino delgado é hoje reconhecido como um ‘órgão inteligente’ ou ‘segundo cérebro’, por ser o único órgão do corpo humano capaz de executar funções independentemente do sistema nervoso central (SNC).

Esta autonomia se comprova pela sua habilidade em produzir arcos reflexos – intertransmissão de estímulos entre os neurônios sensitivos, associativos e motores – que tanto lhes permite captar as informações, como processá-las e responder de acordo com a necessidade do momento. Em outras palavras, os intestinos também pensam, decidem e executam tarefas tal qual um cérebro.

No Brasil, o Laboratório de Pesquisas em Neurônios Entéricos da Universidade Estadual de Maringá/PR, vem se destacando como centro de pesquisa no assunto. De acordo com o seu coordenador, Dr. Marcílio Hubner de Miranda Neto, os neurônios, tanto do cérebro como dos intestinos, guardam semelhanças e são basicamente de três tipos:

  • Natureza Associativa:conduzem as informações a serem processadas.
  • Natureza Motora: respondem aos estímulos.
  • Natureza Sensorialcaptam os estímulos do meio ambiente e os transmitem aos centros nervosos.

Sob a batuta dos neurônios entéricos, os alimentos devem percorrer o sistema digestivo a uma velocidade metabólica ideal, para que a massa alimentar e o bolo fecal não fiquem retidos (em qualquer parte do seu trajeto) mais do que o tempo necessário.

Qualquer alteração física ou mental se reflete na aceleração ou desaceleração dos movimentos peristálticos – diarréia ou prisão de ventre –, cuja cronicidade gera consequências desastrosas. E vive-versa.

Intestino - o segundo cerebro - neurôniosSerotonina e Melatonina

Alegria de viver e serotonina são absolutamente interdependentes. Uma não existe sem a outra. Tanto é assim que os tratamentos clássicos da depressão envolvem esse neurotransmissor, interferindo no seu ciclo natural dentro do cérebro. A grande questão é que esses medicamentos não atuam no cerne do problema, que é a falta de produção da serotonina. O que acontece é que 90% da serotonina é produzida pelos intestinos, afirma o Dr. Helion Póvoa no seu livro O Cérebro Desconhecido (editora Objetiva):

“Quando analisamos o fato de que o intestino é fundamental na formação da serotonina, nada mais é preciso acrescentar. A alegria e a inteligência emocional, de que tanto precisamos para viver bem, começam realmente a partir do intestino! Por isso só nos resta garantir a esse fantástico órgão matérias-primas de primeira qualidade, o que conseguimos com uma alimentação saudável. Ele, inteligentemente, se encarregará de garantir nossa saúde e felicidade”.

E mais, a serotonina é a precursora da melatonina, hormônio produzido pela glândula pineal, o centro superior de processamento de informação eletromagnética, bastante conhecido como auxiliar do bom sono. A melatonina é também o antioxidante mais poderoso produzido pelo organismo.

A serotonina e a melatonina têm uma relação de alternância. A primeira predomina quando o cérebro se encontra em estado de alerta e a segunda nos períodos de sono. O que não se sabia até recentemente é que ambas são secretadas pelas glândulas dos intestinos, e não apenas pela pineal. Esta dupla dinâmica aumenta a qualidade do sono, a sensação de bem-estar, o otimismo, o bom humor, a capacidade de atenção e de raciocínio. Os pensamentos ficam mais leves e a vida mais prazerosa.

Intestino - o segundo cerebro - livroAs primeiras evidências desse fato vieram das pesquisas do Dr. Michael D. Gershon, autor do livro O Segundo Cérebro (editora Campus) que revelaram dois fenômenos importantíssimos:

  • As paredes dos intestinos, estimuladas pela fricção das fibras alimentares, secretam a serotonina.
  • A serotonina secretada pelos intestinos é o fator de controle do peristaltismo que, em cadências regulares, movimenta o bolo alimentar e as fezes ao longo do trato gastrintestinal.

As paredes do trato gastrintestinal são recobertas por uma rede de neurônios diretamente responsáveis pela coordenação de todas as funções digestivas que, embora estejam conectados ao sistema nervoso central, têm total autonomia sobre todas as etapas do processo digestivo.

Por isso, a higiene alimentar e a higienização dos intestinos também são essenciais à prevenção e à reversão dos quadros de distúrbios emocionais e problemas mentais.

A alimentação moderna, com tanto refinados, aditivados e agrotóxicos, pode estar fazendo com que os intestinos padeçam, dificultando todas as nossas inteligências.

Conceição Trucom é química, cientista, palestrante e escritora sobre temas voltados para alimentação natural, bem-estar e qualidade de vida.

😉

Fonte: site Doce Limão

Lazer no antigo “Clube de Regatas Tietê”

Centro esportivo e cultural Tiete - pista corridaEm outubro de 2014 a prefeitura de São Paulo entregou a cidade o Centro Esportivo e de Lazer Tietê, localizado no espaço que abrigava o antigo Clube de Regatas Tietê, na zona norte. O local foi adaptado para servir ao uso de práticas esportivas e de atrações culturais da capital.

O local que fica na avenida Tiradentes, ao lado da Marginal Tietê é próximo da estação Armênia do Metrô (linha azul), é de fácil acesso e mostra-se como uma opção para passeios ao ar livre e ainda movimentar o corpo em exercícios físicos.

Centro esportivo e cultural Tiete - Visão aéreaO espaço já participou da Virada Esportiva do ano passado e está sob a gestão da Secretaria de Esportes e Lazer da Prefeitura de São Paulo. Com uma área total de 50 mil metros quadrados, esse novo centro oferece:

  • 05 ginásios
  • 04 quadras de tênis
  • 04 quadras de basquete 3×3
  • 04 quadras poliesportivas
  • 01 salão de jogos
  • 01 pista de caminhada
  • 01 playground para as crianças
  • 01 brinquedoteca
  • 01 sala de leitura

Centro esportivo e cultural Tiete - quadrasHaverá ainda, uma pista de skate, com uma área de três mil metros quadrados. O projeto passa por finalização de contratação e tem previsão de entrega no final deste ano.

#OcupeOsEspacosPublicos

😉

 História

Fundado em 1907, o Clube de Regatas Tietê funcionou até o fim de 2012, quando a concessão da área de sua sede, publicada em 1949, não foi renovada pela Prefeitura e o prazo liminar de três anos para que ele funcionasse no local foi encerrado.

No clube, que acumulava dívidas de quase R$ 35 milhões e teve seu quadro de associados reduzido de 30 mil para pouco mais de um mil, passaram atletas como a nadadora Maria Lenk e a tenista Maria Esther Bueno.

Fonte: CidadeAberta.org.br

Chakras – reconhecendo sua importância

M3361S-3034Os chakras, também chamados de centros ou vórtices de energia, são partes importantes do corpo de energia. Assim como o corpo físico tem órgãos vitais e órgãos de importância menor, o corpo de energia tem chakras grandes (maiores ou principais), pequenos (menores ou secundários) e minúsculos (mini).

São nossos principais vórtices de energia. Possuem cerca de 7,5 cm de diâmetro; chegando até 10 cm. Controlam e energizam os principais e vitais órgãos do corpo físico. Funcionam como usinas geradoras que fornecem energia vital a esses órgãos.

Quando essa usina geradora funciona mal, esses órgãos adoecem, porque não tem suficiente energia para operar adequadamente.

Os chakras menores tem cerca de 2,5 cm e podem chegar a 5 cm (de diâmetro). Já os mini chakras, algo menor que 2,5 cm. Controlam e energizam partes menos importantes do corpo físico visível. Os chakras interpenetram e se estendem para além do corpo físico.

12 prinicpais Chakras

Os chakras exercem várias funções importantes:

  1. Eles absorvem, dirigem e distribuem o prana (energia sutil contida no ar) às diferentes regiões do organismo.
  2. Eles controlam, energizam e são responsáveis pelo funcionamento adequado de todo o corpo físico e de suas diferentes partes e órgãos. As glândulas endócrinas são controladas e energizadas por alguns dos chakras principais. Essas glândulas podem ser estimuladas ou inibidas pelo controle ou manipulação desses chakras. Muitas enfermidades são em parte causadas pela instabilidade de funcionamento dos chakras.
  3. Alguns chakras são pontos ou centros de faculdades psíquicas. A ativação de certos chakras pode resultar no desenvolvimento de certas faculdades psíquicas. Por exemplo, os chakras de ativação mais fácil e segura são os chakras das mãos. Eles estão localizados no centro da palma das mãos e sua ativação permite o desenvolvimento da capacidade de sentir energias sutis e também de sentir a aura interna, a externa e da saúde.

Namastê. 😉

Cuidados ao usar fones de ouvido

Cuidados no uso de fones de ouvido - capaOs perigos para danos a audição só crescem junto com a crescente venda de smartphones e de tocadores de música (MP3). Cerca de 360 milhões de pessoas ao redor do mundo apresentam sintomas de uma audição prejudicada. Esse problema torna-se mais frequente em países desenvolvidos e também nos em desenvolvimento, pois essas economias facilitam o acesso aos aparelhos.

Recente estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que 1,1 bilhão de pessoas entre 12 e 35 anos usam aparelhos sonoros em “volumes inseguros”, criando um risco permanente de perder a audição

Ensaios clínicos realizados em 2014, pelo Instituto Nacional de Surdez e Outros Distúrbios de Comunicação (NIDCD), nos Estados Unidos, não devemos ficar expostos a qualquer ruído que esteja acima de 85 decibéis por mais de oito horas. Um MP3 player, por exemplo, em seu volume mais alto, pode chegar a 105 decibéis.

Faça exames de audiometria regularmente

Faça exames de audiometria regularmente

Adolescentes e o som alto

Pesquisa feita em 2014 entre estudantes de dois colégios particulares da cidade de São Paulo mostrou que quase 80% dos jovens (entre 14 e 18 anos) ouvem música em volume superior ao limite considerado seguro.

Realizado pela Proteste e Sociedade Brasileira de Otologia (SBO), o levantamento mediu o volume do som escutado por 68 estudantes dos Colégios Marista Arquidiocesano e Dante Alighieri e verificou que 79,4% dos alunos ouviam música em volume superior a 85 decibéis, limite para evitar lesões auditivas.

O volume médio aferido pelos pesquisadores foi de 92 decibéis, que pode ser comparado, por exemplo, a uma batedeira. O volume máximo encontrado no caso de um dos estudantes foi de 109 decibéis, índice superior ao ruído feito por uma furadeira.

“A perda auditiva, em menor ou maior grau, acontece a partir dos 50 anos, com o envelhecimento. O que vai acontecer com esses jovens é que poderão ter perdas mais severas ou precoces” – disse Paulo Roberto Lazarini, médico otorrinolaringologista e presidente da SBO.

Segundo o estudo, 64% dos estudantes pesquisados ouvem música no fone de ouvido por um período superior a duas horas diárias. “No intervalo de 90 a 100 decibéis, índice médio que foi medido entre os estudantes, o tempo máximo de exposição não deve ultrapassar a duas horas”, disse Lazarini.

Evite exposição excessiva

Evite exposição excessiva

Veja algumas dicas para evitar prejuízos à audição:

Headphones e fones de ouvido – os fones que serão usados nos smartphones devem caber corretamente e de modo confortável ao ouvido. É importante testar alguns modelos antes de começar a usar. Uma boa opção de fones de ouvido são os earbuds (com ponta). Quando o assunto é headphone, o ideal é que seja um modelo que cubra o ouvido e bloqueie completamente o som.

Descanso aos ouvidos – A OMS indica que as pessoas não devem ficar expostas a 80 decibéis por mais de 60 minutos. Esse volume é equivalente ao som de um trânsito . O ideal é que a pessoa escute apenas uma hora por dia de música.

Abaixe o som do smartphone – Desde 2013, os smartphones da Europa colocaram um limite sobre o alto volume, quando arrisca passar de 85 decibéis. Já os smartphones dos Estados Unidos e Brasil possuem apenas com alerta sobre quando a pessoa excede os volumes.

Use protetores de ouvido – Mesmo quando a pessoa não está ouvindo música, ela está exposta ao som. O ideal é usar protetores de ouvido para evitar uma longa exposição a poluição sonora. Mas lembre-se, nunca coloque o protetor profundamente no ouvido, isso pode causar problemas de saúde.

Faça testes de audição – Sentiu zunidos ou perdas de audição repentinas (mesmo  por curtos períodos), faça exames periódicos. Para adultos, o ideal é fazê-lo a cada 5 ou 10 anos.

Fique no silêncio – Todos os ruídos ao redor do mundo acabam prejudicando não apenas nossa audição, mas também o coração. A University of British Columbia descobriu que aqueles que trabalham em ambientes ruidosos sofreram duas a três vezes os problemas cardíacos. Da mesma forma, é ruim para o cérebro. Estudos mostram que o ruído impede o aprendizado, memória e concentrações. Aposte em fones e protetores de ouvidos

 

Fontes: Sites Terra e Game Vício