As sete leis espirituais do sucesso (dica de livro)

Testando limites - Gabriela Andersen-Scheiss

Testando limites – Gabriela Andersen-Scheiss

Você não sabe o que seu cérebro pode fazer até que você teste seus limites

(Deepak Chopra)

Nesta obra que é um sucesso mundial, o autor Deepak Chopra propõe expor leis naturais que, de acordo com a sabedoria indiana, regem as relações entre homem e natureza, terra e cosmo. Explica princípios que levam à satisfação do espírito e ao sucesso material. Mostra ainda, como aplicá-los no dia a dia e alcançar uma revolução interna e uma transformação da realidade exterior.

as-sete-leis-espirituais-do-sucesso-capa-do-livroCom este livro, Chopra mostra um rompimento com a ideia mais tradicional de sucesso que diz que este é sempre consequência de um trabalho árduo, planos detalhados ou ambição. Pelo contrário, o sucesso será a tradução da serenidade e do bem-estar, de profundos sentimentos de alegria e realização pessoal. Um conceito que propõe uma maior/melhor compreensão das necessidades da alma humana e daquilo que é capaz de realizá-la.

O livro enumera o que chama de SETE LEIS ESPIRITUAIS que, se entendermos e aplicarmos em nossas vidas, tudo o que quisermos pode ser criado, “porque o mesmo campo que a natureza utiliza para criar uma floresta, uma galáxia, ou um corpo humano, também pode efetuar a realização de nossos sonhos”.

Abaixo apresentamos um resumo sobre as “sete leis espirituais do sucesso”, conforme resumido a seguir:

1) Lei da Potencialidade Pura – A fonte de toda criação é a consciência pura ou pura potencialidade, buscando a expressão do não-manifesto para o manifesto. Com a prática diária do silêncio, da meditação, e do não-julgamento, e com a percepção de que nosso verdadeiro Eu é de pura potencialidade, nós nos alinhamos com o poder que tudo manifesta no Universo e obtemos o que desejamos.

2) Lei da Doação – O universo opera através de trocas dinâmicas. Dar e receber são diferentes aspectos do fluxo de energia. Com a nossa disposição de dar o que buscamos, mantemos a abundância do Universo em nossas vidas. A força motriz por trás da doação deve ser a felicidade – se quiser amor, alegria ou coisas boas, dê o mesmo aos outros.

3) Lei do Carma (Causa e Efeito) – Colhemos o que plantamos. Toda ação gera uma força de energia que retorna de modo análogo. Quando nossas ações e escolhas conscientes trazem felicidade e sucesso para os outros, o fruto de nosso carma será alegria e sucesso.

4) Lei do Mínimo Esforço – A inteligência da natureza funciona sem esforço – as flores não tentam desabrochar, elas desabrocham; os pássaros não tentam voar, eles voam. Se buscamos poder, dinheiro ou felicidade para a satisfação do ego, desperdiçamos energia; mas se nossas ações são motivadas por amor, harmonia e alegria, nossa energia se multiplica e podemos usar o excedente para criar o que quisermos.

5) Lei da Intenção e do Desejo – “Inerente a toda intenção e desejo, está a mecânica para a sua realização. E quando colocamos uma intenção no campo da pura potencialidade, colocamos este poder organizador infinito para trabalhar para nós”. No nível da mecânica quântica, o universo é uma extensão de nosso corpo, e nossa intenção detona transformações de energia e informação, e organiza sua própria realização.

6) Lei do Distanciamento – No distanciamento está a sabedoria da incerteza, e nesta sabedoria está a liberdade em relação ao nosso passado, ao conhecido, que é a prisão do condicionamento passado. Quando nos abrimos ao desconhecido, ao campo de todas as possibilidades, nos entregamos à mente criativa que orquestra a dança do universo. O apego é baseado no medo e na insegurança, e cria ansiedade. O apego excessivo aos bens materiais – símbolos transitórios do Eu – traz a sensação de inutilidade e vazio.

7) Lei do Darma (Propósito de Vida) – “Todos têm um propósito na vida… algo único para dar aos outros. E quando misturamos este talento com o serviço aos outros, experimentamos o êxtase de nosso próprio espírito, o que é objetivo último de todos os objetivos”. Primeiro, devemos descobrir nosso verdadeiro Eu; depois, expressar nossos talentos especiais; e finalmente, usar este nosso dom para servir a humanidade.

Deepak Chopra

Deepak Chopra

Sobre o autor

Pseudocientista, Deepak Chopra nasceu no ano de 1947 em Nova Deli, na Índia. Graduado em Medicina pela Universidade de Nova Deli, Chopra também escreve sobre espiritualidade e medicina corpo–mente, tema conhecido como ayurveda.

Especialista em endocrinologia, exerce a profissão desde 1971. Chefiou a equipe do New England Memorial Hospital, nos Estados Unidos e, em 1985, fundou a Associação Americana de Medicina Védica.

Escreveu mais de 25 livros de autoajuda, como A Cura Quântica, As Sete Leis Espirituais do Sucesso e Criando Saúde, traduzidos em 35 idiomas. A Revista Time incluiu o autor na lista das 100 personalidades do século, considerando Deepak Chopra “o poeta e profeta das medicinas alternativas”.

😉 Namastê

Fontes: [ livrariacultura.com.br ][ estantevirtual.com.br ][ wikipedia.org ]

Anúncios

Aprendendo a escalar em São Paulo

A prática da escalada é dividida em duas modalidades: indoor (prática em ginásio) e outdoor (prática ao ar livre, diretamente na rocha). Em ambos os casos, você poderá aprender técnicas de maneira controlada e com auxílio de instrutores que vão orientar o passo a passo nesta modalidade esportiva.

Ao redor da região da cidade de São Paulo temos inúmeras possibilidades de prática na rocha e para diferentes níveis. Para isso requer uma maior previsibilidade e organização de estrutura.

Ginásio Casa de Pedra - Rua Venâncio Aires, 31 - Vila Pompéia

Ginásio Casa de Pedra – Rua Venâncio Aires, 31 – Vila Pompéia

Mas se você pretende iniciar essa atividade de escalada, é aconselhável o início através do sistema indoor, onde o risco é menor pois trata-se de ambiente controlado. Ainda, tem a facilidade de não exigir tanta previsibilidade como para escalda em vias na rocha e o acesso facilitado como de uma academia local.

Abaixo indicamos um vídeo que mostra os princípios da modalidade indoor aqui na cidade de São Paulo. Nosso instrutor de aulas Junior participa com seu depoimento sobre o envolvimento dele na prática da escalada:

Temos parceria com a Casa de Pedra e basta mencionar que se interessou em conhecer o esporte à partir do site Espaço Virya e você pode receber 50% de desconto na diária, que inclui o empréstimo da sapatilha, cadeirinha e instruções de segurança. As opções de horários é grande e vale conferir diretamente no site deles.

Vença seus desafios. Vá escalar.

😉

Fontes: [ Casa de Pedra ][ Vida & Saúde ]

Postura do corpo durante a meditação

O que é a meditação que praticamos sentados? Ela consiste em nos afastar de todas as distrações externas e acalmar a mente. A isso damos o nome de “sentar”. Observar a natureza interior em perfeita calma é o que chamamos de “meditação” (Huineng)

Aprendendo a controlar o corpo durante a meditação

Ao examinarmos as posturas de meditação apresentadas nas grandes tradições espirituais, salienta-se que todas elas têm uma coisa em comum – a estabilidade inabalável de uma montanha ou árvore. As posturas baseiam-se numa base ampla, que parece estar profundamente enraizada na terra.

Os cinco Budas da Meditação

Os cinco Budas da Meditação

Ao analisarmos os sete aspectos do Buda Vairochana sentado (o centro dos cinco Budas da Meditação) entendemos melhor a formação do alicerce da meditação budista. Sua cor é branca (ou azul), simbolizando a consciência pura. Ele governa sobre o elemento éter e incorpora os aspectos da consciência.

Buda Vairochana Sua cor é branca (ou azul), simbolizando a consciência pura.

Buda Vairochana
Sua cor é branca (ou azul), simbolizando a consciência pura.

  1. A postura de lótus

Considera-se a postura de lótus completo (pernas cruzadas em que os pés ficam sobre as coxas, logo acima dos joelhos) a melhor para meditação, porque ela é muito eficaz para estabilizar o corpo.

Caso seja incômoda, adota-se o meio-lótus (pernas cruzadas em que apenas um pé é colocado sobre a coxa, enquanto o outro permanece sob a outra coxa) e, se tampouco esta se mostrar confortável, pode-se sentar em uma cadeira ou banquinho de meditação.

Independentemente da postura escolhida, a coisa mais importante é que a coluna esteja ereta e não apoiada em nada.

  1. Posição das mãos

Depois de se colocar na postura sentada, o praticante deve repousar as mãos confortavelmente no colo, com o dorso de uma sobre a palma da outra. A ponta dos polegares deve se tocar levemente. Esse gesto é ótimo para a circulação de energias do organismo e é chamado Darmadhatu mudra.

  1. Posição da coluna

A coluna é o principal centro nervoso do corpo, onde as energias das extremidades se reúnem, e, portanto, é importante que ela fique ereta durante a meditação. Quem tem costas fracas ou não está habituado a sentar-se sem apoio talvez necessite de algum tempo para se acostumar.

A coluna deve ficar ereta durante a meditação, mas não rígida, tesa ou artificialmente ereta. Acima de tudo, a postura de meditação deve suscitar uma sensação de relaxamento e comodidade. Não leva muito tempo para se aprender a gostar do ato físico de se sentar para meditar.

posturas-corretas-e-incorretas-para-meditacao

  1. Posição dos ombros e do peito

Os ombros devem ficar confortavelmente abertos, em posição tal que permita o relaxamento do peito e deixe a respiração fluir suavemente.

  1. Posição do pescoço e da cabeça

Manter a cabeça e o pescoço eretos. As orelhas devem estar alinhadas diretamente sobre os ombros, pois dessa forma, a inspiração poderá fluir suavemente pelo nariz em seu caminho para os pulmões e a circulação por todo o abdome será excelente.

Atenção aos músculos da nuca: se estiverem relaxados e bem alinhados, eles levarão as costas à posição correta com a maior facilidade.

  1. Boca

Os maxilares e os lábios devem ficar levemente cerrados. A ponta da língua será mantida suavemente atrás dos dentes superiores.

  1. Olhos

Em regra, é melhor que os iniciantes em meditação deixem os olhos ligeiramente abertos e fixem o olhar em um ponto imaginário à sua frente numa distância de no máximo um metro. Assim, evita-se a sonolência.

meditacao-posicao-das-maos PONTOS COMPLEMENTARES 

Achando a posição mais adequada

Faça algumas torções da coluna para ambos os lados e depois fique imóvel. Caso a postura ainda não esteja confortável, torça novamente e observe. É muito importante manter a imobilidade durante a meditação. Movimentos eventuais são tolerados, mas o meditador precisa se esforçar para ficar totalmente imóvel por longos períodos de tempo.

O assento

Utilize uma almofada ou colchonete confortável, que não escorregue nem se deforme facilmente, ao se sentar em lótus ou meio-lótus. A boa almofada é larga o suficiente para apoiar pernas e joelhos e tem espessura de cerca de quatro dedos.

Se essa posição não for confortável, recorrer a um banquinho próprio para meditação, ou à borda de uma cadeira ou cama dura. A posição é muito importante na meditação. O corpo e os hábitos das pessoas são tão diferentes que é impossível definir apenas uma ou duas regras para o sentar-se.

Vale lembrar que, o conforto e coluna ereta sem apoio, são os elementos fundamentais da boa postura para a meditação.

Se o clima estiver frio

A circulação se desacelera durante a meditação; portanto, é fundamental manter os joelhos aquecidos. Se o clima estiver frio, os joelhos devem ser cobertos com uma manta ou toalha.

Acerte a respiração

Repita o seguinte exercício três vezes: inspire pelo nariz e expire pela boca. Ao expirar, imagine que está eliminando toxinas e impurezas de seu organismo. Tanto a inspiração como a expiração devem ser lentas e conscientes.

Quem ainda não se sentir relaxado após o exercício deve repeti-lo.

Rosto

Assim como todas as outras partes do corpo, o rosto deve ficar relaxado. Um sorriso muito sutil, desde que natural, é uma boa expressão facial para a meditação. O rosto não deve ficar rígido ou severo.

 

O samádi (estado de total concentração da mente) é como a água pura e limpa, pois lava todas as impurezas.

Tratado sobre a Perfeição da Grande Sabedoria

😉

Fontes: [ templozulai.org.br ][ spm-be.pt ]

Kettelbell na melhoria do condicionamento físico

kettlebell-swingsideTrata-se de um acessório usado na realização de exercícios que fornecem intensidade de pesos para proporcionar definição muscular. Em formato de uma bola de aço, ele possui uma alça, e seu peso pode variar, de 1 quilo até 30 ou mais quilos. Usado para realizar exercícios funcionais que têm como objetivo obter definição muscular, pois são realizados de forma intensa.

Indicado para pessoas que buscam condicionamento físico, e ainda pretendem a definição muscular. Equipamento de origem russa, o intuito desse tipo de exercício é trabalhar diversas áreas do corpo, com o objetivo de definição além de proporcionar mais flexibilidade e menos dores nas áreas que são diariamente trabalhadas.

Os treinos são feitos de forma elaborada, e trabalham de forma intensa e pesada cada tipo de movimento. São denominados como funcionais, pois além de contribuir para a definição ainda queimam calorias e ajudam no metabolismo.

Benefícios e Vantagens:

Os benefícios e vantagens do Kettlebell são únicos. A intensificação e produção de potência muscular é algo fantástico. Ensina o corpo a maneira de absorver força e redirecioná-la. Abaixo indicamos oito benefícios na prática de exercícios com Kettelbell:

  1. Elevado consumo calórico devido ao acionamento de diversos grupos musculares.
  2. Aumento da resistência de força por usar de forma considerável o regime de contração excêntrico, permitindo assim um elevado volume de treino.
  3. Ensina o corpo a maneira certa de absorver força e redirecioná-la, treinando assim a estabilidade e mobilidade articular
  4. Melhora o tempo de reação por ter que lidar com um objeto em movimento e sua inércia
  5. Minimiza os desequilíbrios musculares, pois, com o trabalho unilateral, aumenta a consciência corporal em manter uma boa postura, reduzindo assim os riscos de lesões.
  6. Aumenta a capacidade cardiovascular.
  7. Propicia uma maior estabilidade da coluna por exigir que os músculos do core se contraiam de forma coordenada ao longo de todos os movimentos.
  8. Treino das valências físicas: potência, força, resistência anaeróbia lática, resistência aeróbia, coordenação ampla, equilíbrio, tempo de reação, concentração, endurance e flexibilidade.

kettlebell-bracos

Fontes: [ Guia Fitness ][ Seu corpo perfeito ]