Crudivorismo como filosofia alimentar

Para os crudívoros, a apreciação do alimento cru é um estilo de vida. Essa filosofia alimentar acredita que é muito saudável comer verduras, frutas, raízes, legumes, castanhas, sementes e grãos ao natural ou cozidos até 45° C, pois dessa forma as enzimas que levam os nutrientes às células do corpo humano não são perdidas. A ação de refogar no forno ou no fogão é esquecida.

Crudivorismo é um estilo de vida a base de alimentos biogênicos, bioativos crus – chegando a serem chamados de alimentos vivos. Não é uma dieta e nem uma terapia para tratamento de doenças, é um estilo de vida saudável que promove mudanças no ambiente do nosso corpo para que a saúde se estabeleça.

crudivorismo-saladaA alimentação crudívora não se baseia só em saladas e sucos. A combinação de alimentos pode gerar receitas deliciosas, como “macarrão” de abobrinha e “arroz” de couve-flor. Gustavo Geraissati, chef do restaurante Mangalô (SP) recomenda caprichar nos temperos e molhos: “Inclua orégano ou faça um molho de capim-santo com aspargos ao azeite e limão, fica ótimo!”.

E nada de descuidar da higienização de cada item. Fábio Bicalho, nutricionista clínico e funcional, aconselha verificar se a comida foi refrigerada corretamente e atentar-se para a lavagem. “Lave em água corrente e mergulhe por 20 minutos em uma solução de 1 litro de água com uma colher (sopa) de água sanitária”.

crudivorismo-vegetais-e-suas-cores-pngPrós e contras

A adoção de uma dieta restrita ao cru mantém nos alimentos uma série de vitaminas e fitonutrientes que previnem doenças crônicas e podem melhorar a função celular. Outro ponto positivo é a clorofila, que gera oxigenação celular e ainda ajuda no processo de equilíbrio ácido do corpo. Tudo isso contribui para um melhor funcionamento físico, pois gera mais energia.

A nutricionista Isabella Duarte, especialista em dietas vegetarianas e veganas,  faz uma ressalva: a digestão pode se tornar um problema. No crudivorismo é comum consumir sementes germinadas de feijão, lentilha e grão de bico, que não têm boa digestibilidade. “Quando cozidos, o corpo digere bem melhor esses alimentos específicos”, explica Isabella.

Teorias como a Terapia de Gerson, levanta estudos sobre enzimas e digestão, buscando entender os benefícios e os problemas desse hábito alimentar. Essa terapia, por exemplo, propõe o tratamento do câncer por mecanismos de cura do nosso próprio corpo, estimulados pelas enzimas de alimentos.

Nessa teoria e na proposta do médico Edward Howell, um dos principais pesquisadores de enzimas, afirma-se que a falta dessas enzimas na comida cozida é ainda uma das maiores razões do envelhecimento e morte precoce.

capa-livro-saude-frugal-eduardo-corassaInteressou sobre o assunto? No Brasil temos já um movimento consistente sobre o consumo de alimentos crus. Uma boa dica vem para o livro Saúde Frugal, do autor Eduardo Corassa, que em seu site publica vídeos com receitas práticas.

Fontes: [ crudivorismo.com.br ] [ metropoles.com ] [ dietaja.uol.com.br ] [ saudefrugal.blogspot.com.br ]

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s